<-- home

Por quê uso KDE

Alguns meses atrás houve uma thread na lista da SL-RJ iniciada pelo Rodrigo Carvalho querendo opiniões sobre a versao 4.8 do KDE.

"Algum dos usuários do KDE que tenha atualizado para o 4.8 pode fazer
 um relato sobre as novidades da versão? Estou pensando se dou uma nova
 chance ao ambiente :)"

image0

A minha resposta ao Rodrigo Carvalho foi esta:

Eu não sou bom com relatos de programas. Inicialmente recomendo você dar olhar esse http://kde.org/announcements/4.8/ e esse link http://planetkde.org/.

Mas contrariando o que escrevi acima:

Esta versão do KDE esta bem madura, na verdade, as versões inicias do KDE 4 foram bem complicadas, pois lançaram sem ele estar realmente pronto. então as coisas só ficaram legais na versão 4.3. eu voltei a usar desde a versão 4.4 e sou (na verdade, eu era) um usuário beta do KDE para o Slackware, então consegui acompanhar bem este progresso.

Deixando um pouco de lado do que foi publicado nos links acima:

  • O KDE esta consumindo MUITO pouco recurso de CPU e memória, isso já tem algum tempo, mas nesta versão isso melhorou bem mais.
  • O Dolphin ganhou uns efeitos bem legais, sem precisar de nada especial para isso.- A maioria dos ícones do system tray foram refeitos e estão bem bonitos.Tem o Telepathy que entrou nesta versão, mas eu ainda não parei para testar, talvez faça isso amanhã.Alguns pontos que o KDE é hoje essencial para mim:- Ele é bem estável, robusto e muito customizável e a cada versão, mais leve.
  • Tem o Activities, Klipper, Device Notifer, yakuake, …
  • Existe uma integração entre os componentes formidável, tudo é muito bem conectado.

Acho que é isso, talvez seja interessante você ver com os seus próprios olhos, mas o ideal é utilizar o KDE de uma distro que não realiza muitas modificações nos pacotes. Ai você consegue pegar ele ”puro”.

Qualquer coisa só gritar.